Além da emoção de segurar o filhote logo depois do nascimento (tanto de parto normal quanto cesárea), dar aquele primeiro abraço antes mesmo de cortar o cordão umbilical traz uma série de benefícios, tanto para a mulher quanto para o recém-nascido – começando pelo fortalecimento do vínculo entre eles. Enquanto a nova mamãe se sente satisfeita e realizada por dar proteção e carinho, o bebê sente acolhimento e segurança. Tanto que a própria OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda, desde fevereiro de 2018, que o contato pele a pele seja realizado na primeira hora depois do parto, desde que não haja complicações.

De acordo com a instituição, esse contato previne a hipotermia e estimula o aleitamento. Em minhas experiências como obstetra, também tenho observado a importância da proximidade com a mãe para bebês prematuros ou que enfrentaram complicações durante a gestação. Por isso, sempre realizo o contato pele a pele imediatamente após o nascimento e com o aval do pediatra.

Como resultado, tanto as pacientes quanto os recém-nascidos tendem a ficar mais tranquilos, facilitando a recuperação de ambos e melhorando a qualidade de vida após o nascimento. Ficar mais próxima do seu bebê é uma experiência deliciosa e saudável; experimente!

Dra. Elis Nogueira
CRM 98344
RQE 57179