Desde o começo do mês de Junho, gestantes e puerpérias sem comorbidades já começaram a serem vacinadas. As grávidas só precisam apresentar um relatório ou laudo médico com a indicação para tomar a vacina e as puerpérias precisam apresentar a certidão de nascimento (devem ter dado à luz no máximo nos últimos 45 dias).
O imunizante liberado é o do laboratório Pfizer, da Janssen e a Coronavac, visto que Oxford que é a da AstraZeneca continua proibida para esta classe por orientação do Ministério da Saúde e da Anvisa. Isso por causa da vacina possivelmente ter ligações, que ainda estão sendo estudadas, com a formação de coágulos.
Previna-se.

Dra. Elis Nogueira
CRM 98344
RQE 57179

Entre em contato e agende uma consulta.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *