23 de fevereiro é o dia nacional do surdo-mudo. Aproveitando a data, quero destacar neste post como mulheres surdas e mudas podem ser excelentes mães e ter uma vida normal com seus bebês.

A visão e a sensibilidade aguçadas são as grandes aliadas das mães nessas situações e ajudam na comunicação e nos cuidados com a criança.

As formas de interagir são desenvolvidas de forma espontânea, logo nos primeiros meses de vida do bebê. A criança cresce e aprende naturalmente a expressar suas necessidades aos pais por meio de sinais, ao mesmo tempo em que desenvolve a linguagem oral por meios dos estímulos dos sons em que é exposta.

Os filhos de pais surdos-mudos são considerados bilíngues por serem fluentes tanto na língua oral quanto em Libras.

A sensibilidade aguçada das mamães surdas e mudas faz com o que o cuidado e atenção seja suficientes para que o bebê tenha todas as suas necessidades atendidas e sem limitações para o seu desenvolvimento.

Dra. Elis Nogueira
CRM 98344
RQE 57179